sexta-feira, 7 de setembro de 2012

A voz idílica do Mediterrâneo




Dedicada a cantar principalmente as paisagens do Mediterrâneo, a grega Savina Yannatou é uma das vozes mais singulares da atualidade. Ela canta em grego, italiano, ladino (dialeto dos judeus sefaraditas da Espanha medieval), árabe, hebraico, francês, entre outras línguas, mapeando a tradição musical de diversas etnias que habitam a costa deste mar conhecido por sua beleza de azul profundo.

A artista também interpreta canções de outras áreas da Europa, incluindo os Bálcãs, e também do Oriente Médio. Acompanhada pelo grupo Primavera en Salonico, a musicalidade de Savina tem natureza acústica com tratamento rústico e, ao mesmo tempo, sofisticado. A sua voz emana um lirismo que só existe em pequenas vilas situadas em praias, campos ou remotas montanhas. 




O grupo Primavera em Salonico utiliza instrumentos típicos do Mediterrâneo e do Oriente Médio como alaúde, acordeon, qanoun, nay (flauta de bambu) e derbak. Há um leve toque jazzístico, o que resulta numa sonoridade universal. Os mais recentes discos da cantora foram lançados pelo selo ECM, o que é garantia de qualidade.


Um detalhe: Salônica ou Tessalônica é a principal cidade da região grega da Macedônia (não confundir com o país), que se destacou, durante parte do Império Otomano, por ter sido habitada por uma população judaica de origem sefaradita. A língua mais usada na cidade era o ladino e o dia de descanso oficial era o sábado. Parece irrelevante contar esta história, mas explica muito o culto de Savina Yannatou pelo repertório sefaradita da Grécia e dos Bálcãs, presente em seus discos. 
Antes de enveredar pela música tradicional de várias regiões mundo, especialmente do Mediterrâneo e entorno, Savina, de voz soprano, era especializada na interpretação de música antiga (medieval, renascentista e barroca). É possível encontrar resquícios desta fase em alguns de seus discos. 
 

Dos trabalhos da artista, recomendo todos lançados pela ECM, entre os quais “Terra Nostra” (ao vivo – 2003) “Sumiglia” (2005) e “Songs of an Other” (2008). Há ainda “Mediterranea” (2000), gravado antes dela pertencer à ECM, um disco que anunciou o caminho a ser percorrido pela artista. Para finalizar, assista aos vídeos e comprove a riqueza desta voz.






 


2 comentários:

  1. Invitación

    Yo soy brasileño, y tengo un blog, muy simple.
    Estoy lhe invitando a visitar-me, y se posible, seguimos juntos por ellos.
    Fuerza, Alegría y Amizad.
    Ven para acá.

    http://www.josemariacosta.com

    ResponderExcluir
  2. Continue.. sempre passo aqui com gosto !

    ResponderExcluir